eBooks, Estudos

Estudo sobre preferências dos viajantes aponta: Nordeste é o próximo destino

Os primeiros meses de 2020 jogaram um balde de água fria nos planos dos turistas com as notícias sobre cancelamentos de voos, remarcações de pacotes, fechamento das fronteiras entre países…

Mas, nem tudo está perdido!

Dando continuidade à nossa série de estudos, após o levantamento que mapeia o setor turístico pós-pandemia, fomos mais a fundo e analisamos preferências mais específicas das pessoas que amam viajar. Os comportamentos que identificamos no ambiente digital reforçam que viagens nacionais, rumo a locais com belas paisagens, pouca aglomeração, segurança e higiene, estão em alta! Com isso, a região Nordeste se torna o destino número um para viagens no pós-covid-19.

Para o segundo estudo, “TURISMO NO NORDESTE – Melhores destinos pós-pandemia”, nosso time de estratégia utilizou a ferramenta parceira Brandwatch, uma plataforma de monitoramento de redes sociais e inteligência de negócios que possibilita a geração de nuvens de palavras e gráficos. A interpretação desses dados indicou que, nas redes sociais, as menções sobre turismo e viagens regionais estiveram bastante ativas nos últimos meses, desde o início da quarentena em março.

Hashtags e frases demonstram o interesse pelo Nordeste. Emojis deduzem para nós esse momento de tristeza, expectativa e insegurança quanto ao término do isolamento social. E as frases ressaltam o desejo na urgência de retomada por novas viagens.

Elaine Venga, gerente de Inteligência Estratégica da ZAHG.

 

Sobre os destinos nordestinos mais mencionados de março a julho 2020, a ferramenta Brandwatch nos ajudou a listar os três preferidos dos brasileiros: BahiaCeará e Pernambuco. Com relação às capitais mais desejadas, Recife está na primeira posição (34% das menções), seguida por Salvador (23%) e Natal (13%). E o Top 5 dos passeios mais citados são: Porto de Galinhas/PE (14%), Fernando de Noronha/PE (11%), Jericoacoara/CE (11%), Praia do Forte/BA (11%) e Maragogi/AL (9%).

O estudo aborda ainda mais dados sobre a jornada de busca do viajante brasileiro. Uma das conclusões mais relevantes a que chegamos foi que os consumidores, se bem estimulados pelas companhias aéreas e agências de viagens com promoções e facilidades, podem vir a movimentar rapidamente esse mercado.

Cada vez mais será necessário estimular o retorno desse turista, aproveitando todo o ecossistema que nos cabe: agências parceiras, inteligência de dados e mercado e know-how de mídia, para que todos criem condições para gerar bons conteúdos, com planejamentos adequados e personalizados, entendendo o quanto essa demanda reprimida inicialmente está apenas aguardando bons estímulos

Márcio Jorge, diretor de Inteligência da ZAHG.

 

Quer saber mais detalhes sobre o Turismo no Nordeste?
Acesse aqui o nosso estudo:

Turismo no Nordeste